Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2014

O Fim.

Quando morre alguém primeiro vai-se o corpo, a forma física,  observada pelos nossos olhos, tocado pelas nossas mãos, depois vai-se a alma e a voz que se vai dissipando da nossa cabeça a pouco e pouco. 
Ficam as memórias, de alguém que se reduz a uma  força presente no nosso coração eternamente, ficam as memórias de momentos partilhados, de emoções vividas, marcas deixadas por pessoas perdidas.  (...) Descobre-se uma dor que se escondeu por muito tempo, quando ela chega até nós sem permissão para entrar, sentimos que o chão se foi, que os nossos pés não sabem mais como é andar, que a nossa boca não sabe que palavras proferir, sendo através dos olhos que a maioria de nós acaba por se manifestar.

Começa o choque, depois vem a negação e a pouco e pouco vem o conformismo, de que a vida é mesmo assim e continua. 

Então e o Luto? Perguntam vocês.  Na minha opinião o luto é eterno, porque nos acompanha todos os dias, quando nos apercebemo-nos do vazio que se instalou, do que ficou por dizer e faz…

Fragmentos do Pensamento XXXI

Sou uma apaixonada pela escrita, desde que me conheço por gente, escrevo sobre qualquer coisa que mexa com as minhas emoções, que marque o meu dia, porque na realidade escrever não é ter a melhor caligrafia, não é escolher as palavras mais bonitas, muito pelo contrário é passar para o papel a emoção que não nos cabe no corpo, é escolher as palavras que falam a verdade. É amar de outra forma, sem limites de caracteres ou canetas gastas.  Esta é a minha visão, é o que faço, todos os dias chego à conclusão que escrever é como fazer tatuagens, queremos sempre fazer mais. 
Paixões Partilhadas. Sabedoria e Emoção, Obrigada Isabel do fundo do Coração. Esta e mais fotografias podem ver aqui: Isabel Saldanha - Fotografia. Vale tanto a pena. E isto foi o melhor do meu dia.

20º Aniversário [Sara]

Conheci-te com 9 e hoje fazes 20, porra que o tempo voa de tal maneira que nem damos por ele. Com ele cresce-mos nós, cresceu esta amizade que já passou a fase das criaturas imaturas, já passou por zangas estúpidas mas que fazem parte para o crescimento de um ser. Sempre fui observadora e tu sabes bem o quanto, ainda há dias recordá-mos a minha perspicácia, de tal maneira que sempre soube que seriamos amigas, grandes e boas amigas.
És das pessoas mais doces, inocentes, e românticas, que eu conheço. Independentemente se estamos ou não todos os dias juntas sei que posso contar contigo, mesmo que o assunto seja o mais parvo à face da terra, tu ouves sem censura, ris sem gozo, compreendes sem sequer serem precisas grandes justificações.  És uma das poucas pessoas mais parecidas comigo, ás vezes até a mais parecida. Mas sem dúvida muito melhor, sempre acreditei que os amigos são o prolongamento daquilo que queremos ser um dia.  Poderia estar aqui a dissertar sobre estes anos todos que te conh…

Fragmentos do Pensamento XXX

Hoje, quando te revejo, apercebo-me porque é que fizeste parte do meu caminho, e o porquê de termos seguido lados opostos.  As melhores pessoas surgem quando menos esperamos, e nós só reconhecemos isso quando as dúvidas se dissipam, quando tudo começa a fazer sentido.  Aprendi contigo que nem sempre as pessoas que nos mostram o melhor lado da nossa vida, são as que vão percorrê-la connosco. Aprendi a conhecer-me melhor, com pouco recebi tanto. Contigo eu descobri o que me faltava para perceber o porquê de tantas coisas, que ficaram muito mais claras com a tua presença, ainda que tenha sido por tempo limitado. Sinto que resolvi o que deixei para trás, ou pelo menos o suficiente para seguir em frente, para vislumbrar num futuro próximo, alguém que me faça sentir como tu me fizeste um dia. Nesse futuro se os nossos caminhos se cruzarem vou sorrir-te e acredita que é um agradecimento por tudo, vou querer ver-te feliz, com a mesma verdade que desejei no dia que seguiste outra direcção.

. . . até breve

A palavra mais difícil de se dizer é adeus. Quando assim é, parece que perde-mos identidade, que parte daquilo que idealizamos viver, se foi com a mesma pessoa com quem partilha-mos tudo e que agora nos deixou, no meio do nada. 
Vive-mos sem saber quando vamos parar, quando isto pode acabar.  Porém com a certeza de que um dia terá um fim, um adeus.  Seja ele o nosso em que alguém vai sofrer, ou o de alguém importante para nós, o suficiente para colocar-mos tudo em causa, para duvidar-mos da verdade deste momento, o último. Fazê-mos um luto, algo que todos fazem, mas de maneiras distintas, pois assim como tudo, nenhum ser humano no seu interior é igual a outro, assim como a sua forma de ver a vida, o mesmo se aplica na morte, uns choram como se as lágrimas atenuassem a dor, outros preferem apaziguar esse momento pesado, fazendo coisas, convivendo com pessoas, de forma a nem sequer se lembrarem que algo ficou para trás, que o passado carrega e o presente evita. Muitos de nós faz o exercício c…

Fragmentos do Pensamento XXIX

Despedidas. Existem pessoas que permanecem connosco. Outras entram na nossa vida para nos fortalecer, nos fazer crescer,  para que um dia, quando os caminhos que outrora se cruzaram se dispersarem, consiga-mos seguir sem remorsos, despedir sem lágrimas amargas . Sem olhar para trás e ver a sua partida como algo negativo. O que conta é o que foi e não o que podia ter sido. Essa pessoa ficará sempre connosco, guardada no mesmo sitio onde se encontram as boas recordações, o coração.