Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

#desafio642

Acordar noutro lugar


Estamos em Agosto mês de verão, onde o calor se faz sentir com mais força. Estou deitada na pequena poltrona da sala, os estores estão entreabertos, aquele lugar foi inundado por um sol imenso, quase que derreti ali.  Quero levantar-me para te ir ver, mas o corpo não se manifesta, não o sinto, debato-me sobre ele como se de uma luta se trata-se, chego então ao teu quarto, está vazio, branco e cheio de luz, começo a sentir-me mole, é dor, é culpa, mas mais que tudo é raiva, porque quando adormeci naquele lugar tu estavas lá, agora que o dia chegou parece que acordei noutro lugar, onde já não estás, onde ficaram as coisas físicas, as memórias, as palavras que nunca foram ditas.  Desculpa-me a minha cobardia, não sei lidar com as partidas definitivas, naquele dia não estava mentalizada como o resto para conseguir entender que foi melhor assim. Ficou tanto por dizer, lutas-te tanto, merecias mais que muitos poder viver.

#desafio642

O que pode acontecer num segundo?


Tudo. A nossa vida é composta por milésimos de segundos, onde aparentemente se encontra tudo na mesma, onde sem nos apercebermos pode acontecer tudo. Aconteceste tu. Chegaste como chegam todas as coisas boas da vida, sem aviso. Sem me dar conta lá estavas tu, a fazer-me rir até a barriga doer de coisas sem sentido, mas que duas almas percebem a graça quando se entendem.  As minhas pernas perderam a força, as palavras dissiparam-se do meu cérebro quando os meus olhos cruzaram os teus e sem ter oportunidade, tu disseste tudo, tudo o que estava a pensar, o que estava a sentir e o que não conseguia dizer.  Não foi amor à primeira vista, não foi imediato, o sentimento que me faz recordar-te com um sorriso, por tudo o que aconteceu mesmo que tenha sido a curto prazo.  Foi bom, ali apercebi-me que não controla-mos nada, de um momento para o outro tudo muda, tudo acontece. Aconteceste tu, já se passaram outros tantos segundos onde tudo mudou, mas quando penso no bom…

Fragmentos do Pensamento XXXVI

Verão, vamos recuar um pouco no tempo, só até às minhas duas semanas de férias, bem neste post será precisamente até à primeira. Fui até a Lourinhã [recomendo vivamente], é um sitio pacato, demasiado pacato para pessoas da cidade como eu, como nós, mas para recuperar energias, pensar, descansar é um paraíso em Portugal.  Quando programamos fazer férias vamos com uma enorme lista de coisas a fazer para que estas sejam aproveitadas da melhor forma, quando elas terminam, voltamos a consultar a lista e quase nada está feito. Férias, estas foram as minhas ou grande parte delas...






































































... Estas férias foram demasiado pequenas para matar as saudades de todos aqueles com quem não posso estar todos os dias, mas que me fazem muita, mas mesmo muita falta. A Mafalda é uma dessas pessoas, não a conheço desde que usava fraldas, mas conheço-a há tempo suficiente, para gostar dela como uma irmã, uma daquelas que nunca tive, mas que a vida e o tempo me deram o prazer de ter.  Para ser uma dessas pessoas que …

O Melhor do Meu Dia XIII

Conheci-te com dezasseis, no dia dezasseis, não acredito em coincidências, acredito num motivo para que as coisas aconteçam, foi o que aconteceu connosco, esta amizade tinha de acontecer, com ela foi-se tanto, mas ficou o melhor, tu.  Ficas-te, apesar de tudo estamos aqui, separadas por minutos de um tempo que teima deixar saudades de cada vez que me despeço de ti, sem saber quanto tempo falta para a próxima vez.  Fica a força de um abraço, o teu abraço, ficam palavras por dizer, tanta coisa que quero que saibas mas faltam-me as palavras, faltas-me tu.  Hoje, mesmo que os nossos dias não sejam agarradinhas uma à outra, sei que posso contar contigo, que se precisar de dizer qualquer coisa por mais inútil que seja, tu estás pronta a ouvir, a rir, a falar, comigo, a amizade é isto, percebermos que passe o tempo que passar, tudo está como ficou, nada mudou. Estamos juntas, um obrigada gigante, por seres a amiga que és, por te teres tornado a irmã que me faltava, por tudo Isa.

Tempo

O problema da vida é nem todos terem tempo suficiente para sonhar, para amar. Não é suficiente para todos nós que apresentamos um estado de saúde estável, é ai que passamos a dar mais valor ao tempo que temos, não sabemos até quando mas temos, não estamos expostos a um prazo de validade, como muitos que tem muito amor, muitos sonhos mas pouco tempo para viver.  Como a leonor há muitos outros porque a vida é uma passagem para todos, mas injusta para alguns.
Quando criei este blog foi com o simples objectivo de escrever, escrever para aliviar o que me vai cá dentro, mas mostrando aos outros o que tenho de melhor, ou penso que tenho.  "Se não acreditarmos que somos os melhores em tudo aquilo a que nos propomos, não teremos a ambição certa, nem a motivação suficiente".  Gosto de escrever, gosto que gostem do que escrevo, mas acima de tudo gosto de saber que tudo aquilo que vou escrevendo por aqui inspira e ajuda cada uma das das pessoas que contribuem com palavras de incentivo, e números.  São 17.000 visualizações, 3.000 em dois meses, mas acima de tudo é um coração cheio, este que está aqui dentro deste corpo franzino, cada dia mais orgulhosa de mim, de vocês.
Obrigada !